Gestão do Estoque de Combustíveis - O grande Desafio! - parte 2

GESTÃO DO ESTOQUE DE COMBUSTÍVEIS - O GRANDE DESAFIO! – PARTE 2

Na edição passada, iniciamos falando um pouco sobre as diversas formas de gerenciar o estoque de combustíveis em um posto e qual seria o momento ideal de efetuar uma nova compra.

Sabemos que a eficiência de um sistema de medição de tanques depende de outros fatores externos como: bombas aferidas, procedimento durante o recebimento do produto como a verificação do lacre do caminhão e níveis visualmente conferidos e, não menos importante que os itens anteriores, mas relevante do ponto de vista ambiental, o vazamento.

Vencidas estas etapas, conseguiremos atingir a eficácia esperada!

Os sistemas de medição Gilbarco Veeder Root da família TLS 4 XX, possui alarmes que avisará o momento de compra de combustível, conforme demonstrado a seguir:

 

- ALARME DE ENTREGA NECESSÁRIA
No momento da instalação é definido juntamente com o operador do posto o nível para o primeiro alarme. Comumente, leva-se em consideração o volume médio de vendas diárias para aquele combustível específico, o tempo de entrega após a compra e, por fim, um volume de segurança baseado nas vendas diárias até que a nova descarga seja realizada.

Como exemplo, podemos afirmar que num tanque de 15m³ de Gasolina Comum, vende diariamente cerca de 2.000 litros por dia e normalmente o prazo de entrega da compra são de 2 (dois) dias corridos.

Logo, podemos programar para o sistema alarmar quando houver 5.000 litros de combustível no tanque. A partir deste momento, e, considerando o prazo de entrega de 2 (dois) dias, entende-se que quando houver a descarga neste tanque referente a compra já realizada, teremos 1.000 litros ainda de produto.

 

- ALARME DE PRODUTO BAIXO
Depois do sistema ter avisado sobre a entrega necessária e quando o nível atingir por exemplo, 2.000 litros, haverá este segundo aviso (alarme) informando que o produto continua diminuindo o nível e que se não houver uma descarga, corre-se o risco do produto acabar.

Momento oportuno para o operador do posto realizar um follow up de compras com a Cia a qual adquiriu o combustível.

 

- ALARME DE NIVEL INVÁLIDO
Quando o sistema emitir este alarme, infelizmente podemos dizer que o produto “quase” acabou e você ficou sem venda e o pior, a sua gestão de estoque ficou comprometida uma vez que outras variáveis podem ter contribuído como por exemplo, o prazo de entrega não foi cumprido ou vendas inesperadas e pontuais aconteceram.

Mas atenção !!!

Quando disse que o produto “quase” acabou, significa que a boia que fica em contato com o combustível encostou na boia que identifica água no fundo do tanque.

Dependendo da inclinação do seu tanque, ainda possuirá cerca de 50 mm de altura de combustível.

Recomendamos que NUNCA deixe o nível de combustível neste ponto de alarme, pois, perderá a sua gestão de estoque, que é o seu grande desafio.

Escrito por: Marcelo Inácio

Clique aqui e faça as suas perguntas. Teremos o enorme prazer em responde-la.

Sobre a loja

Com mais de uma década de existência somado aos 20 anos de experiência de seus fundadores, a Techposto não para de inovar! Encontrar soluções adequadas para armazenamento, transferência, gerenciamento e abastecimento de combustíveis, será sempre o nosso maior desafio. “Uma Família de Colaboradores motivados tem sido o nosso maior capital intelectual e econômico que a empresa pode possuir, além de torna-la perene”. Afirmam seus fundadores.

Social
Pague com
  • PagSeguro V2
  • PagSeguro V2
Selos

TECHPOSTO TECNOLOGIA EM EQUIPAMENTOS LTDA - CNPJ: 07.262.027/0001-00 © Todos os direitos reservados. 2021

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência em nosso site. Para saber mais acesse nossa página de Política de Privacidade